Aliexpress WW
MiniInTheBox WW

FOTO: Freepik

Com o objetivo de sensibilizar a população a respeito da conexão precária presente em boa parte do Brasil, entidades decidiram criar uma campanha batizada de “Internet Direito Seu” para levar uma conexão de qualidade por um preço justo para todos que ainda não contam com acesso à internet no Brasil.

Quantidade de pessoas sem acesso é alarmante

Segundo pesquisas da TIC Domicílios, produzidas pelo Cetic.Br, órgão ligado ao Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.Br), quase metade da população brasileira não conta com acesso à Internet. Entre os usuários que têm livre acesso estão, sobretudo, integrantes das classes A e B e que vivem nas grandes capitais. Para estes chega a ser difícil acreditar que uma parte significativa do país não tem acesso à internet de qualidade em casa. Conforme dados coletados pela pesquisa: 46% dos domicílios brasileiros ainda estão desconectados. Em geral, moradores de periferias das grandes cidades e zonas rurais que, acredite se quiser, nem sequer contam com qualquer oferta do serviço em sua região.

O número é preocupante, pois de acordo com o Marco Civil aprovado em 2014, o acesso à Internet é considerado um serviço essencial e fundamental para a cidadania no Brasil.

“Precisamos ultrapassar a barreira da infraestrutura de telecomunicações, que hoje é insuficiente e distribuída de forma extremamente desigual e estabelecer condições especiais de contratação, que atendam aos consumidores de baixa renda”, disse Flávia Lefèvre, especialista em políticas de telecomunicações e advogada da Proteste – Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (uma das entidades parceiras na campanha).

Eles se uniram, para mudar

Entidades participantes da campanha decidiram criar uma página no Facebook para explicar melhor quais são os objetivos da campanha. Juntamente com a página, criaram um vídeo cujo objetivo é sensibilizar a sociedade brasileira sobre os problemas gerados pela falta de conexão (ou conexão precária) à Internet num país tão extenso como o Brasil, mobilizando a população para uma disputa pela universalização do acesso, por conexão de qualidade e preços justos.

Segundo os organizadores da campanha, outros países conseguiram mudar seu cenário graças aos seus esforços de expandir o acesso à internet. Em alguns deles, o governo passou a oferecer internet gratuita em praças e outros ambientes públicos, ampliando a igualdade no direito à internet entre pessoas de diferentes classes sociais.

NO total, 13 entidades integram o projeto “Internet Direito Seu”. São elas:

  • Artigo 19
  • Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé
  • Clube de Engenharia
  • Coletivo Digital
  • Fora do Eixo
  • Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor – IDEC
  • Instituto do Bem Estar Brasil
  • Instituto Nupef – Núcleo de Pesquisas, Estudos e Formação
  • Instituto Telecom
  • Intervozes – Coletivo Brasil de Comunicação Social
  • Mídia Ninja
  • Projeto Saúde & Alegria
  • Proteste – Associação Brasileira de Defesa do Consumidor

E você, como imagina que seria o nosso país se 100% das pessoas tivessem acesso à internet? Participe conosco no espaço destinado a comentários!

veja também:
comentários
MiniInTheBox WW