Para quem pensava que os cheques estavam com os dias contados, prepare-se para a novidade: Pesquisadores europeus estão desenvolvendo uma evolução no mundo dos pagamentos, uma reinvenção dos cheques, o Cheque Elétrico. Veja mais infomações a seguir.

Muitos já aderiram aos cartões, também conhecidos como “dinheiro de plástico”, e convenhamos que é muito mais fácil pagar com eles, mas há ainda aqueles que preferem pagar suas contas com cheque. Talvez por terem medo de serem roubados, ou por medo de serem observados por ladrões enquanto digitam sua senha.

Mesmo oferecendo maior segurança, ainda assim e possível fraudar folhas de chegue com falsas assinaturas. Para resolver este problema pesquisadores das Universidade de Newcastle e Northumbria, ambas da Inglaterra, se uniram para juntos criarem uma nova tecnologia capaz de evitar falsificações.

O novo cheque deve ser usada com uma caneta eletrônica diferente. Ao ser assinado com a caneta, o cheque elétrico elimina a possibilidade de fraude e roubo, além de agilizar o processamento e verificação nos bancos. Cada folha de cheque possui milhões de pequenos pontos impressos na superfície.

A caneta possui uma pequena câmera capaz de registrar todos os movimentos dela feitos contra estes milhões de pontos, além de analisar a impressão digital do usuário da caneta e conferí-la com a do dono do cheque. Ao voltar para casa o dono do cheque deverá plugar a caneta em seu PC para que então ela possa enviar as informações e a autorização de cada folha ao banco.

Por se tratar de uma nova tecnologia, o custo da fabricação de cada cheque com a caneta é de £80, mas de acordo com os pesquisadores este custo tende a se baratear quando for produzido em larga escala. O cheque elétrico deverá ser implementado no exterior até 2019.

[Via Daily Mail]

veja também:
comentários

Curtiu? Acompanhe o
ROCK'N TECH no Facebook!

close-link