Pesquisadores criam seda feita de ouro que pode ser vestida e lavada como outra qualquer.

Pesquisadores criam seda feita de ouro que pode ser vestida e lavada como outra qualquer.

Nós já ouvimos falar em tecidos feitos com fios de ouro outras vezes, mas nada que possa ser considerado consistente ou “fino”. Agora este cenário mudou. Um time de pesquisadores suíços especialistas em tecido do instituto de pesquisas EMPA passaram os últimos 10 anos desenvolvendo um método que transforma ouro puro em seda. Veja como o tecido mais caro do mundo é feito a seguir.

Pesquisadores criam seda feita de ouro que pode ser vestida e lavada como outra qualquer.

O tecido pode ser lavado e mesmo assim manter seu elegante aspecto impecável. Embora esta não seja a primeira vez que pequisadores tentam transformar ouro em tecido, este método até agora é considerado o mais inovador. Em antigos métodos (que começaram com a prata) o objetivo era criar um tecido com um fio de poliéster no núcleo envolvido por uma camada mais fina de metal, assim como as cordas da guitarra são feitas, mas os resultados foram menos do que satisfatórios.

A primeira amostra de tecido criada com o novo método foi criada com prata. Para ser possível criar este tecido foi necessário criar uma máquina de revestimento por plasma. Funcionou de forma eficaz com a prata, então os pesquisadores decidiram experimentá-lo com ouro.

Pesquisadores criam seda feita de ouro que pode ser vestida e lavada como outra qualquer.

A máquina, que emana um brilho púrpura quando está em operação, bombardeia um pedaço de ouro com uma corrente de íons de argônio em movimentos rápidos. Esta corrente separa os átomos do metal individualmente. Um gás de ouro é gerado e direcionado para os fios de seda, que se unem a ele através do mesmo processo de fluxo de plasma.

Os pesquisadores afirmam que este este tecido de ouro “EMPA” é super resistente. É o primeiro do mundo que pode ser submetido a processos de tecelagem e de lavagem sem sofrer danos. Ainda de acordo com eles este é o fio mais caro já criado pelo homem – depois do tecido de Mithril do filme “O Senhor dos Anéis”, é claro. Portanto amigo, aqui vai um conselho: Se for se casar com uma gravata feita com este tecido nem pense em usá-la para arrecadar dinheiro passando a gravata, certamente você sairá no prejuízo.

[Via Gizmag]

Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
AUTOR

3 respostas

  1. Acho que como o Mithril era feito por anões (ou estou errada), esse deve ser o tecido mais caro feito pelo homem.

    Agora, passar 10 anos fazendo pesquisa, gastando dinheiro para criar um tecido com ouro é MUITA perda de tempo…. mas são essas pesquisas que avançam, as realmente úteis…

    1. Eles gastaram 10 anos de pesquisa, mas agora vão ganhar tanto dinheiro que nem os netos deles vão conseguir gastar. A maioria das pesquisas duram até mais que 10 anos, seja para coisas úteis ou não, tanto faz. Pesquisa é pesquisa, se demorasse pouco tempo não passaria de um trabalho de faculdade…

      1. Meu ponto é exatamente esse. Eles vão ganhar dinheiro, mas a única inovação da pesquisa é essa.
        Foi gasto não sei quanto dinheiro que poderia ter sido gasto em algo útil pros outros.

        Mas é só dor-de-cotovelo de pesquisador brasileiro sem dinheiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • • veja também:

  • AUTOR

    3 respostas

    1. Acho que como o Mithril era feito por anões (ou estou errada), esse deve ser o tecido mais caro feito pelo homem.

      Agora, passar 10 anos fazendo pesquisa, gastando dinheiro para criar um tecido com ouro é MUITA perda de tempo…. mas são essas pesquisas que avançam, as realmente úteis…

      1. Eles gastaram 10 anos de pesquisa, mas agora vão ganhar tanto dinheiro que nem os netos deles vão conseguir gastar. A maioria das pesquisas duram até mais que 10 anos, seja para coisas úteis ou não, tanto faz. Pesquisa é pesquisa, se demorasse pouco tempo não passaria de um trabalho de faculdade…

        1. Meu ponto é exatamente esse. Eles vão ganhar dinheiro, mas a única inovação da pesquisa é essa.
          Foi gasto não sei quanto dinheiro que poderia ter sido gasto em algo útil pros outros.

          Mas é só dor-de-cotovelo de pesquisador brasileiro sem dinheiro.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • • veja também: