CLOSE

Estudantes criam um carro que cegos podem dirigir

Estudantes criam um carro que cegos podem dirigir

Estudantes de tecnologia da faculdade de Virgínia – EUA afirmam terem construído um carro que cegos podem dirigir. O veículo semi-autônomo é equipado com sensores laser que fazem uma varredura do percurso a frente, um computador com software de voz entre outros equipamentos que ajudam motoristas deficientes visuais a dirigir como qualquer motorista. O grupo de estudantes do “Blind Driver Challenge“, adaptou a tecnologia em um buggy. Sensores rastream o percurso à frente e envia constantemente sinais ao sistema. Os movimentos do volante também são monitorados pelo sistema, que utiliza avisos sonoros para instruir o motorista quando deverá começar a fazer a curva e, quando estiver na curva, instrui o quanto ele ainda precisa virar o volante para fazer a curva. Um colete vibra, indicando ao motorista quando ele deve acelerar e quando deve freiar. Segundo o diretor dos laboratórios da Universidade de Robótica e Mecanismos da Virgínia Dennis Hong, a princípio eles estudaram desenvolver um acento que vibrasse, porém como o carro já possui uma vibração natural, isso poderia confundir o usuário, por isso optaram pelo colete. Testes foram realizados por enquanto apenas em uma pista de testes especialmente preparada (ainda bem…). Ainda segundo Hong, eles não consideram apenas o veículo em si como uma grande descoberta, mas todo o potencial que esta tecnologia pode proporcionar para deficientes visuais em diversas aplicações também.

Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
AUTOR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • • veja também:

  • AUTOR

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • • veja também: