Os 10 fósseis vivos mais fascinantes que existem

Por: - 15/04/14 às 12:13 pm
7.358 visualizações
-ListasBiologia

fosseis-vida-real

Antes de falarmos sobre eles, primeiro é necessário sabermos o que significa o termo “fóssil vivo”. Fóssil vivo é uma expressão utilizada informalmente para qualificar organismos de grupos biológicos atuais que são morfologicamente muito similares a seres dos quais há conhecimento no registo fóssil. Muitos destes animais, assim como seus “parentes”, eram para estar extintos, mas foram descobertos – vivos – em épocas mais recentes. É por este motivo que levam o nome de “fósseis vivos”. Existem vários deles, mas nós separamos uma lista com os 10 mais fascinantes que se enquadram neste perfil. Confira:


1. Límulo, ou caranguejo-ferradura

O límulo (Limulus polyphemus) é um artrópode quelicerado, também conhecido como caranguejo-ferradura. Apesar do nome, a espécie está mais próxima das aranhas e escorpiões que dos caranguejos propriamente ditos. São representantes do mais antigo grupo animal que ainda vive sobre a face da Terra, os Merostomatas. [Fonte]


2. Trágulo
fosseis-vida-real_2-tragulo

Imagem: Biolib

Os trágulos, também conhecidos como cervo-rato, são criaturas pequenas, misteriosas, encontrados somente nas florestas tropicais da África, da Índia, e no Sudeste Asiático. São os únicos membros vivos da infraordem Tragulina, portanto são um exemplo de uma forma primitiva viva de ruminante. [Fonte]


3. Ocapi, ou girafa da floresta


fosseis-vida-real_3-ocapi-girafa-floresta

Imagem: DeviantART

O ocapi (Okapia johnstoni), ou girafa da floresta, é uma das duas espécies remanescentes da família Giraffidae, sendo a outra a própria girafa. Os ocapis têm comprimento de 2 a 2,5 metros, e uma altura de 1.5 a 2 metros. Têm corpo escuro, com riscas brancas bem visíveis nas patas. A forma do corpo é semelhante à da girafa, embora o pescoço dos ocapis seja bem mais curto. Os ocapis são tão esquivos e assustados que somente em 1913 dois zoólogos norte-americanos conseguiram capturar um para estudá-lo. [Fonte 1 / Fonte 2]


4. Peixe-pulmonado-australiano
fosseis-vida-real_4-peixe-pulmonado-australiano

Imagem: Zoo Chat

O peixe-pulmonado-australiano (Neoceratodus forsteri) é um peixe ativo dos rios do estado de Queensland, na Austrália. No período Devoniano, há milhares de anos atrás, existiam diferentes tipos de peixes pulmonados. A maioria destes são agora conhecidos apenas por registros fósseis, mas o peixe-pulmonado-australiano, que mesmo na época era um dos mais primitivos, continua a viver no fundo dos rios do sul da Austrália até hoje. Eles atingem até 150 cm de comprimento e são carnívoros, se alimentando de pequenos peixes, girinos e invertebrados. [Fonte]


5. Nasikabatrachus sahyadrensis, ou sapo-roxo
fosseis-vida-real_5-sapo-roxo

Imagem: Wikimedia

O nasikabatrachus sahyadrensis, também conhecido como sapo-roxo, foi descoberto em outubro de 2003 e é considerado um fóssil vivo. Os membros desta espécie têm uma cor violeta e cerca de 7 cm de comprimento e passam a maior parte do ano no subsolo. [Fonte]


6. Seriema
fosseis-vida-real_6-seriema

Imagem: Wikimedia

Uma pesquisa recente identificou relações muito próximas entre a seriema e as gigantes – agora extintas – “Aves do Terror“. Elas têm pouco menos de um metro de altura, são encontradas em savanas e florestas abertas da América do Sul e são carnívoras, mas devido ao seu bico relativamente fraco, a seriema acaba se alimentando de pequenos répteis, aves e roedores.


7. Oricteropo, ou aardvark
fosseis-vida-real_7-aardvark

Imagem: Reprodução/ Digital Deconstruction

O oricteropo (Orycteropus afer) é um mamífero africano, o único representante vivo da ordem Tubulidentata. Ele também é conhecido como aardvark, jimbo ou porco-da-terra. Pesando entre 40 e 100 kg, este animal tem uma pele espessa e de cor amarelada a acastanhada, revestida por poucos pelos, e orelhas compridas e bicudas. Geneticamente, o animal pode ser considerado um fóssil vivo por causa do antigo arranjo dos seus cromossomos. [Fonte]


8. Tubarão cobra
animais-mais-exoticos_10

Imagem: Reprodução/ Primeira Hora

O tubarão-cobra é uma espécie de tubarão que é raramente vista, porque seu habitat natural é de pelo menos 600 metros de profundidade. A mais recente aparição do animal aconteceu no Japão em 2007, quando uma fêmea da espécie foi capturada e filmada por funcionários de um parque marítimo japonês. Os funcionários do parque capturaram a criatura de 1,6 metro, que eles identificaram com sendo um tubarão-cobra fêmea. A espécie é muitas vezes chamada de “fóssil vivo” por ser primitiva e ter mudado muito pouco desde os tempos pré-históricos.
[Fonte]


9. Carettochelyidae, ou tartaruga-nariz-de-porco
fosseis-vida-real_9-tartaruga-nariz-de-porco

Imagem: Aqua.org

Como o único membro vivo da família Carettochelyidae, a carettochelyidae, também conhecida como tartaruga-nariz-de-porco, é diferente da maioria das tartarugas de água doce, e não apenas por causa de seu focinho distintivo, elas têm nadadeiras que mais se assemelham aos de tartarugas marinhas, tornando-as quase totalmente aquáticas. Um fato curioso é que elas são onívoros, já foram flagradas se alimentando da carne de cangurus ou de gados que morrem nas encostas de lagos ou rios. [Fonte]


10. Tubarão-duende
criaturas-mais-feias-e-bizarras_tubarao-duende_2

Imagem: Wikimedia Commons

O tubarão-duende habita águas profundas, raramente é visto com vida e é muito raro de ser encontrado. Desde 1898 foram encontrados apenas 36 tubarões-duende. Pensa-se que esta espécie é uma das mais antigas espécies de tubarão existentes no mundo animal. O último tubarão-duende encontra foi na costa do Rio Grande do Sul, Brasil, no dia 22 de setembro de 2011.
[Fonte]



Publicidade


Pág: 1 2ver tudo

veja também:
comentários