pessoas-com-poderes

A maioria de nós possuímos talentos comuns, como dançar, cantar, desenhar e afins, mas alguns poucos sortudos podem fazer mais do que isso, podemos até dizer que alguns possuem “superpoderes” de verdade, talvez não iguais aos poderes que vemos nos quadrinhos ou no cinema, mas sim habilidades especiais que fazem deles pessoas diferentes. Separamos 10 exemplos de pessoas reais que possuem talentos mais do que incomuns, e pelo menos uma de suas habilidades deixará você intrigado. Olha só:


1. Orlando Serrell e sua super-memória

pessoas-com-poderes_1

Apesar de ser triste quando alguém sofre um dano cerebral, uma pequena porcentagem destes indivíduos acaba por desenvolver uma habilidade completamente única após sofrerem um acidente. Algumas destas pessoas sofrem de uma doença chamada de síndrome de Savant. Algumas pessoas que sofrem desta doença têm a capacidade de fazer cálculos extremamente complexos de matemática, ou desenhar uma Roma inteira, por exemplo, com detalhes impressionantes, apenas com sua lembrança.

Em 1979, Orlando Serrell estava jogando beisebol em sua escola, quando uma bola acertou em cheio a lateral de sua cabeça. Esse acidente não o impediu de continuar jogando, e o único problema que Serrell teve foi um ano de dores de cabeça muito fortes que duravam horas. Com o passar do tempo, ele percebeu que conseguia fazer cálculos de calendário extremamente exatos. Ele sabia quantas segundas-feiras existiam em 1980, por exemplo. Além desta habilidade, ele também conseguia lembrar de detalhes do seu dia, assim como os portadores de Hipertimesia conseguem, é praticamente uma super-memória. No caso de Serrel, seu trauma cerebral foi pequeno. Porque os portadores da síndrome de Savant conseguem se lembrar tão bem das coisas? Seus cérebros passam a considerar todas as informações como importantes. Já pensou lembrar seu café da manhã do dia 1º do mês passado, por exemplo? Pois bem, eles lembram, mas ao contrário do que parece ser, eles são péssimos em provas escolares. Porque? Eles lembram sim de tudo, mas lembram dos detalhes, e não da ideia como um todo, o que dificulta qualquer resposta coesa em um exame.


2. Thai Ngoc – o homem que não dorme há mais de 40 anos


pessoas-com-poderes_2

Um fazendeiro vietnamita chamado Thai Ngoc teve uma febre em meados de 1973 que a princípio não parecia ser nada sério. Dias depois, quando a febre passou, o fazendeiro teve um sério caso de insônia, que ele pensou que não duraria mais do que uma semana, então ele acabou não dando muita atenção pra ela. O problema é que já se passaram mais de 40 anos e até hoje Ngoc ainda não dormiu! Já se foram mais de 12000 noites sem descanso, e qualquer um pensaria que já era pra ele estar morto, mas ao contrário do que você talvez pense, segundo ele sua insônia só o deixou mais “rabugento” do que o normal. Ngoc já tentou diversos tratamentos e já usou vários remédios para tentar dormir, tanto caseiros como comprados em farmácia, mas nada adiantou. Ele até mesmo já tentou se embebedar até cair, mas isso também não adiantou. Qual o motivo dele se manter de pé por tanto tempo?

O cérebro é muito complexo, e a medicina moderna não permite explicar com exatidão tudo o que acontece lá dentro. Uma das explicações seria que Ngoc trocou seu sono pelos “micro-sonos”, ou cochilos muito rápidos que nosso cérebro tira quando está exausto. A maioria das pessoas já experimentaram esse tipo de sono em algum momento de suas vidas. Em alguns casos eles podem até levar a acidentes como quando dormimos ao volante, por exemplo, e esta parece ser a única explicação para Thai Ngoc ter ficado tanto tempo sem dormir.


3. Os Tibetanos e sua incrível habilidade de suportarem grandes altitudes

pessoas-com-poderes_3

Quando pensamos nos Tibetanos, logo nos vem à mente os guias do Monte Everest, a maior montanha do mundo, mas o fato mais desconhecido deles é que eles possuem um traço genético que os permite viver em locais de altitude elevadíssima. A maior parte dessa população vive em faixas de altitude próxima dos 4.000 metros, e até pouco tempo atrás os cientistas não sabiam explicar o motivo. Mas agora sabe-se que 87% dessa população possui um traço genético que os permite usar 40% menos oxigênio do que um humano comum.

O EPAS1 é o gene responsável por esse feito. Para a maior parte das pessoas comuns, uma altitude de 3.000 metros faz com que o nível de hemoglobina – que ajuda a carregar oxigênio na nossa corrente sanguínea – suba. O gene EPAS1 impede que os níveis de hemoglobina no sangue dos Tibetanos subam, impedindo que problemas cardíacos que são relacionados a isso surjam.

De acordo com pesquisadores, esse gene é proveniente dos extintos Denisovanos, ou, os homens de Denisova. Eles viveram mais ou menos onde os Tibetanos vivem hoje, e seus fósseis também possuem o mesmo gene EPAS1. Junto com alguns povos das ilhas do Pacífico, os Tibetanos são os únicos que possuem este gene, pois os Denisovanos só se reproduziam entre eles mesmos, o que com o passar dos anos os levou a extinção.


4. Elisabeth Sulser, a mulher que enxerga ondas sonoras

pessoas-com-poderes_4

Hoje em dia muitos já ouviram falar numa estranha condição chamada de sinestesia, que ocorre quando algum dos sentidos da pessoa se cruza com outro. Há registros, por exemplo, de pessoas que podem sentir as cores mesmo com os olhos fechados, ou sentir o gosto de morango apenas olhando para qualquer objeto que seja vermelho, mesmo que este objeto não seja o próprio morango ou não tenha nada da fruta, nem mesmo o cheiro, em sua essência. Isto acontece pelo simples fato do cérebro associar a cor ao gosto.

O caso de Elisabeth Sulser é parecido, só que ela possui uma visão misturada com a audição. Ela consegue “ver” as ondas sonoras que nos cercam a todo momento. Assumindo que isso fosse normal, ela passou a vida acreditando que todos podiam ver e ouvir os sons, mas quando ela percebeu ser única ela passou a se sentir sozinha por não poder compartilhar essas emoções com ninguém.

A sinestesia nem sempre é boa, as pessoas que enxergam cores tendem a se distrair com frequência em lugares muito barulhentos e, como já era de se esperar, possuem dores de cabeça constantes.

Para a sorte de Sulser ela é uma musicista, então suas habilidades a ajudam grandemente a compor as lindas melodias baseando-se nas cores que ela vê. Mesmo ainda sendo uma condição misteriosa, a sinestesia de Elisabeth não parece provocar efeitos colaterais nela, mas isso graças à profissão dela.


5. SM, a mulher que não sente medo

Conhecida somente pela sigla SM (ela preferiu não se identificar), esta mulher sofre com um condição ainda desconhecida pela ciência que causou uma deterioração completa de sua amígdala cerebelosa, que é a parte do cérebro responsável por controlar o medo. Agora sendo adulta e mãe de três filhos, SM é incapaz de sentir medo. Em testes realizados com ela, ela assistiu aos filmes mais assustadores que existem, e até mesmo tocou na língua de cobras, mas foi incapaz de sentir medo.

Quando era apenas uma criança ela ainda sentia medo. Segundo ela, ela se apavorava com o escuro, mas ao chegar perto da adolescência a jovem SM foi percebendo que já não sentia o mesmo medo como costumava ter. Ela até mesmo já foi atacada por um assaltante que colocou uma faca em seu pescoço enquanto ela atravessava um parque durante a noite. Ao invés de ficar aterrorizada ou desnorteada, ela calmamente conversou com o assaltante até convencê-lo a desistir do feito. Hoje ela ainda descreve esse encontro como “estranho”.


Pág: 1 2ver tudo

veja também:
comentários

Curtiu? Acompanhe o
ROCK'N TECH no Facebook!