Eu já trabalhei em ambientes fechados e sei como é ruim ficarmos tão concentrados e escondidos, sem que às vezes nos damos conta do que se passa lá fora. Se pudéssemos escolher certamente a grande maioria daria preferência para trabalhar ao ar livre, mas na sombra, sem sol esquentando cabeça é claro.

Pensando em resolver parte dos problemas de pessoas nesta situação, Pesquisadores do Instituto de Engenharia Fraunhofer de Stuttgart, Alemanha, criaram uma espécie de luminoso dinâmico que é capaz de recriar o céu dentro de ambientes fechados, permitindo que as pessoas desfrutem a paisagem do céu sem sair da mesa de trabalho.

Nuvens se movendo sobre um céu como o céu azul de verão, este é cenário que o luminoso proporciona. Ao contrário do que talvez tenha pensado, adaptar displays convencionais não traria o mesmo efeito, para ter certeza que o luminoso representaria a iluminação do céu com fidelidade, os pesquisadores contaram com a ajuda de uma empresa alemã chamada LEiDs GmbH. Juntos conseguiram recriar artificialmente a condição de luz natural de um dia parcialmente nublado.

O luminoso é composto por várias junções quadradas de 50 por 50 cm cada, que armazenam 288 “Light Emitting Diodes” (os famosos LEDs). “Um filme difusor branco fosco é posicionado a aproximadamente 30 cm abaixo do LEDs para garantir que os pontos individuais de luz de cada LED não sejam percebidos. Este filme difusor então passa a criar uma iluminação homogênea, que ilumina todo o ambiente” disse o Dr. Matthias Bues, responsável pelo projeto.

Uma combinação de LEDs vermelhos, azuis, verdes e brancos foram usados para produzir o espectro completo de luz, que combinados são capazes de simular mais de 16 milhões de cores diferentes. Isto significa que os displays são capazes de simular mudanças de condição de luz que não podemos perceber a olho nu, mas que acontece sempre durante o dia.

Tudo foi pensado: a representação das cores, a intensidade e o tempo da troca de luz etc. E por falar em troca de luz, o grande desafio encontrado por eles foi criar uma forma de realizar esta troca sem que esta incomodasse ou tirasse a atenção dos funcionários, mas conseguiram.

O teto até então está em fase prototipal, ou seja, ainda está em testes. Atualmente ele cobre o teto de um escritório de uma empresa abrangendo uma área de 34 m². Para construí-lo foi usado 32.560 LEDs provendo iluminação de 3000 lux (500 a 1000 lux já é o suficiente para criar uma condição de luz confortável). Os pesquisadores irão disponibilizar para exposição ao público uma pequena réplica deste projeto em Março em Hanover, Alemanha, durante a famosa feira de telecomunicações e TI chamada CeBIT.

Gostou da ideia? Em breve será possível adquirir luminosos assim para equipar sua empresa ou sua casa, mas de acordo com os responsáveis pelo projeto, devido ao produto por enquanto ser uma novidade, cada metro quadrado poderá custar algo em torno de 1000 euros, podendo ter seu preço reduzido conforme se populariza.

[Via Gizmag]

veja também:
comentários

Curtiu? Acompanhe o
ROCK'N TECH no Facebook!

close-link