Administradoras de cartões de crédito que se cuidem: Cerca de 50 estudantes da Escola de Minas e Tecnologia de South Dakota, EUA, fazem parte de um programa-piloto que pode ser a “luz no fim do túnel” para usuários preocupados com sua segurança. Eles estão trabalhando em um projeto que utiliza bio-criptologia – uma mistura de biometria e criptologia, que permite que possamos realizar compras em lojas sem a necessidade de usarmos cartões de crédito, mas sim apenas utilizando nossas impressões digitais.

Sistemas eletrônicos de leitura biométrica (leitura de impressões digitais) já existem há algum tempo, porém o que difere este sistema inovador dos demais é o fato que este além de realizar a leitura da impressão é capaz de determinar também se há pulsação nos dedos do usuário.

O sistema já está sendo utilizado nas lojas dentro da instituição onde está sendo desenvolvido. Para utilizarem o sistema os usuários devem primeiro criar uma conta que irá associar as suas impressões digitais às suas informações pessoais e informações bancárias. Ao realizar uma compra os alunos precisam também inserir sua data de aniversário – usada como uma etapa de identificação extra – e depois colocar o dedo cadastrado no leitor, que criptografa a impressão digital e envia os dados através da rede para um sistema seguro que cuidará da identificação/aprovação comparando-os com os registros armazenados em um banco de dados.

O sistema não é invasivo porém consegue realizar leituras que vão além das camadas superiores da pele, detectando o comportamento da hemoglobina no sangue. Se o aparelho determinar que há pulsação, a compra é imediatamente aprovada.

Joseph Wright, coordenador da escola, disse: “Todo mundo sabe que o roubo de nossa identidade ou roubo de nosso cartão de crédito causam problemas enormes. Gastos enormes em nossa economia são desperdiçados na luta contra estes furtos que crescem cada vez mais. Nossa proposta é criar uma forma de inibir estas situações”.

O sistema permite que qualquer pessoa realize compras na praia por exemplo, assim como já realizam com os cartões de crédito, porém apenas utilizando os dedos, sem a necessidade de se carregar carteira. Além disso o sistema será capaz de reconhecer quando não há fundos necessário para se fazer compras e também enviar automaticamente para os usuários após cada compra um e-mail com o recibo contendo informações sobre a compra e os valores gastos.

Os criadores planejam ainda melhorar o sistema, criando um método chamado de “emergency finger” onde o usuário poderá cadastrar um dedo diferente e usá-lo em caso de sequestro relâmpago por exemplo, liberando a compra/saque porém alertando imediatamente a polícia sobre o roubo e a localização exata do sequestro.

[Telegraph]

veja também:
comentários

Curtiu? Acompanhe o
ROCK'N TECH no Facebook!