o-megalodonte-existe

Em uma de nossas recentes matérias, mostramos 10 criaturas aterrorizantes que acreditávamos não existir mais, criaturas estas que se hoje estivessem em nosso meio, com certeza provocariam pânico, tal qual vimos em filmes de suspense como Cloverfield, O Parque dos Dinossauros, Godzilla ou até mesmo em vários filmes B de suspense com cobras gigantes, crocodilos gigantes, etc. Entre estas criaturas desta matéria que postamos estava ele, o Megalodonte.

Entretanto, alguns fatos inusitados tem ocorrido ao redor do mundo, e nossa equipe com olhos atentos e mentes inquietas, não poderia de forma alguma deixar de levar estes fatos importantes até nossos leitores, principalmente quando a mídia especializada no assunto tem dado destaque a uma possibilidade inacreditável: a existência de um megalodonte vivo. Veja vídeos e evidências que comprovam a sua existência a seguir:

Embora alguns cientistas ainda defendam que a sua extinção é dada como certa, poucos ainda acreditam que devido ao fato de sua extinção ser recente (perto de 10.000 anos atrás), exista a possibilidade de ainda se encontrar um espécime ainda vivo e com isso, cogitou-se no meio acadêmico esta possibilidade.

Criptozoólogos pelo mundo afirmavam ser possível, em virtude de sua fisiologia, habitat e caráter furtivo, haver condições de um megalodonte se adaptar e sobreviver aos tempos modernos.

Até o presente momento, tudo o que existia a respeito do assunto eram provas circunstanciais de testemunhas oculares de diversos países. Estas pessoas relataram encontros com o que acreditavam ser um tubarão descomunal em proporção e tamanho, porém, sabe-se que muitos destes casos foram descaracterizados como verdadeiros, pois concluíram, após uma análise detalhada, que a descoberta correspondia, na verdade, a tubarões baleia.

Mas tudo mudou após a ocorrência de três episódios distintos em 3 pontos distantes do globo, todos filmados por pessoas comuns. Graças a este vídeo postado no YouTube, chamou-se a atenção de um importante biólogo marinho, que, como veremos adiante, selecionou, filmou e provou que a possibilidade de existência de um animal pré-histórico ainda estar vivo na atualidade passou a ser plausível.

Neste vídeo, que de certa forma instigou a mente de biólogos e criptozoólogos pelo mundo, nota-se em primeiro instante o resultado de um possível ataque de um megalodonte a uma baleia nas praias do Havaí em janeiro de 2009. Após análise detalhada, constatou-se tratar de ataque de tubarão levando-se em consideração a fisiologia da mordedura na carcaça da baleia, o que causou espanto pelo raio da mordida.

Em sequência neste vídeo, uma foto comprova a existência de um animal extremamente grande com características de tubarão no sul da África, tiradas em abril de 2013. Um pouco mais adiante no vídeo, uma foto tirada pelo governo alemão na época de Hitler cuja análise inicial corrobora com a imagem feita na África, demonstra claramente se tratar de um tubarão pelas características apresentadas na barbatana dorsal, e que, segundo este vídeo, poderia ter cerca de 30 metros, e por último, o mais importante e inclusive, um dos vídeos selecionados pelo Biólogo Colin Drake (citado acima) em um documentário no canal Discovery Channel, que mostra um resgate em alto mar nas costas brasileiras, feito pelos órgãos de resgate de nosso país em novembro de 2012, onde se vê a presença de um possível megalodonte nadando ao redor de uma pessoa que esta sendo resgatada de um naufrágio (atentem ao tamanho da criatura).

Baseado nestes fatos, o biólogo Colin Drake estabeleceu a partir daí uma caçada, alertando muitos amigos e conhecidos e criando uma rede informal de comunicação para que todos os possíveis encontros com tubarões grandes fossem, se possível, documentados e filmados.

Alertou também sobre o objeto de sua caçada a todos e o fato da possibilidade de existir este animal pré-histórico ainda vivo em nosso ecossistema. Pouco tempo depois, ele recebeu este vídeo que assustou o mundo; um possível filhote de megalodonte nadando ao lado de um tubarão branco.

Atentem à qualidade do vídeo e percebam conforme o relato do documentário, a diferença gritante entre um filhote de magalodonte e um tubarão branco nadando juntos lado a lado, principalmente pelas crostas presentes na parte superior do megalodonte próximas a 1º barbatana dorsal e também pelo detalhe na nadadeira peitoral, a qual, no megalodonte possui um dente cartilaginoso. Imaginem um filhote deste tamanho e a possibilidade de seu tamanho em fase adulta!

Prestem bem atenção também, mais ou menos aos 3 minutos deste vídeo, uma foto feita de um ataque a uma baleia, registrado neste documentário do Discovery Channel. Observem a reprodução deste ataque neste vídeo a seguir:

Observem que os padrões de ataque coincidem com os do tubarão branco, onde de forma furtiva, ele mergulha fundo e ao subir para adquirir velocidade e para aproveitar o fator surpresa, ataca com ferocidade.

Importante salientar a característica presente da nadadeira peitoral, onde se percebe o mesmo dente cartilaginoso, demonstrando se tratar da mesma espécie de tubarão filmado na Austrália, ou seja, o megalodonte.

Para os mais aficionados que quiserem pesquisar mais a respeito deste assunto, o programa que mostrou esta reportagem completa foi realizado pelo Discovery Channel, durante uma semana denominada semana do tubarão (shark week) abordando a fisiologia e estudando os hábitos e costumes de diversos tipos de tubarões pelo mundo.

Enfim, o biólogo Colin Drake continua sua busca por novas provas e fatos, mas podemos com certeza afirmar que esta criatura capturada em fotos e filmagens, sem dúvida se trata de algo pré-histórico vivo em nossos dias e obviamente nossa equipe continuará investigando e publicando novas evidências quando estas surgirem.

Tags:
veja também:
comentários

Curtiu? Acompanhe o
ROCK'N TECH no Facebook!