Cientistas planejam em breve gravar sonhos humanos.

Por: - 30/10/10 às 11:46 am
22 visualizações
Ciência

Sabe aquele sonho que você teve na noite anterior que foi super legal mas que não consegue se lembrar direito? Esta situação pode estar com os dias contados pois cientistas anunciaram que desenvolveram um método que permite gravar os altos níveis de atividade cerebral que ocorrem enquanto estamos sonhando, ou seja, gravar nossos sonhos.

Até então a única forma de coletar informações sobre os sonhos dos humanos era através de uma série de perguntas que eram feitas à pessoa logo após o ocorrido. Dr Moran Cerf, cientista cujo qual está liderando o projeto, afirma que comparou as informações das memórias dos sonhos das pessoas através de uma visualização eletrônica de sua atividade cerebral. Em uma entrevista à rede BBC ele disse: “Não há uma resposta clara sobre o porque as pessoas sonham”. “Uma das perguntas que pretendemos responder é “Em que momento nós realmente criamos os sonhos””, salienta. Os cientistas acreditam que determinados neurônios ou células individuais do cérebro estão interligadas com objetos, pessoas e conceitos específicos. Eles descobriram isso após verem um neurônio específico ter se iluminado quando um voluntário pensou em ‘Marilyn Monroe’. “Se construíssemos um banco de dados identificando a que vários neurônios correspondem – conceitos, objetos e pessoas – será possível “ler a mente das pessoas””, relata Dr. Cerf.

Em contrapartida, Dr Roderick Oner, um especialista em psicologia dos sonhos afirma que este método é limitado e incapaz de interpretar a “complexa narrativa dos sonhos”. Para que isso fosse possível seria necessário que eletrodos fossem implantados profundamente no cérebro do voluntário através de uma cirurgia. Entretanto, Dr. Cerf afirma que será possível sim, em uma fase posterior, monitorar detalhadamente a atividade cerebral em pessoas sem cirurgia invasiva. “Imagine o que poderíamos fazer se tivéssemos a possibilidade de acessar o cérebro de uma pessoa e visualizar seus pensamentos”, disse. “Ao invés de apenas ter que escrever um e-mail, poderíamos apenas pensar nisso e enviar estas informações a um computador”, acrescenta. Dessa forma, há uma luz no fim do túnel, de termos um dia nossos sonhos armazenados em um local que não seja apenas em nossa memória.

[Via Telegraph]

veja também:
comentários

Curtiu? Acompanhe o
ROCK'N TECH no Facebook!

close-link