As 10 cavernas mais fascinantes que existem no mundo

Por: - 19/11/13 às 04:06 pm
858 visualizações
-ListasCuriosidadesLugaresNatureza

No mundo existem tantos lugares, e muitos deles nem fazemos ideia que existem. Depois de conhecermos as 25 pontes e pinguelas mais assustadoras e inacreditáveis que existem, chegou a hora de conhecermos 10 magníficas cavernas. Prepare as malas então e vamos viajar pra conhecê-las! Com vocês, as 10 cavernas mais fascinantes que existem no mundo:

1. Caverna Eisriesenwelt – Localização: Salzburgo, Áustria
cavernas-mais-fascinantes-do-mundo_1

Imagem: Werckmeister/Wikimedia

É a maior caverna do mundo, tem 50 km de extensão. A tradução do seu nome é “Mundo dos Gigantes de Gelo.” Foi descoberta em 1879 e tem miríades de câmaras que se interconectam, permitindo que o ar preencha todas as câmaras. As formações de gelo nela são de cores variadas, devido ao minério que há dentro dela.


2. Caverna de Fingal – Localização: Ilha Staffa, Escócia
cavernas-mais-fascinantes-do-mundo_2

Imagem: Josi/Wikimedia

Staffa é uma ilha desabitada localizada na costa da Escócia. Hospeda várias cavernas, sendo a mais famosa a de Fingal. É também conhecida por Uamh Binh, ou ‘Cave of Melody’. A caverna de Fingal tem 70 metros de comprimento e é feita inteiramente de colunas hexagonais de basalto, possivelmente formadas pelo fluxo de lava pré-histórica e ao mar agitado da região.


3. Grotta Azzurra – Localização: Capri, Itália
cavernas-mais-fascinantes-do-mundo_3

Imagem: Fgmedia/Wikimedia

A ‘Grotta Azzura’ é a mais famosa atração turística da ilha de Capri. É uma ‘meia-caverna’ inundada pelas águas do mar, que é preenchida com uma curiosa luz azul. A luz azul é proveniente de uma abertura próxima da superfície da água, por onde a luz do sol penetra, criando o efeito.


4. Caverna Ordinskaya – Localização: Rússia

A Caverna Ordinskaya é a mais longa caverna subaquática da Rússia e conhecida como a única caverna subaquática feita de gesso do mundo. Tem quase 5 km de extensão e sua água é tão clara que os mergulhadores podem ver a cerca de 45 metros à frente. É super fácil se perder dentro da caverna, pois ela é repleta de câmaras menores que se distanciam da caverna principal, muitas delas ainda não exploradas. A água tem a temperatura média de -20°C e é repleta de pedaços que se desprendem e caem do teto.


5. Cavernas de Waitomo – Localização: Nova Zelândia


cavernas-mais-fascinantes-do-mundo_5

Imagem: waitomo.com

A Caverna de Waitomo é o lar de uma espécie de vaga-lume nativa da Nova Zelândia, chamada Arachnocampa luminosa. Eles brilham com o intuito de atrair outros insetos, que se grudam nos fios de seda que eles produzem servindo como alimento para eles. Milhares destes insetos vivem dentro das cavernas de Waitomo, e devido a isto o local virou ponto turístico. Dentro delas há uma gruta, chamada de Gruta Vaga-lume, onde barcos podem flutuar sobre as águas dentro das cavernas iluminados pelas luzes dos vaga-lumes.


6. Túnel das Wisterias – Localização: Kitakyushu, Japão
cavernas-mais-fascinantes-do-mundo_6

Imagem: ©udivitelno

O jardim Kawachi Fuji fica a 5 horas de viagem de Tóquio, e está repleto de wisterias (popularmente conhecidas como glicínias). O jardim têm o formato de um enorme túnel – ou caverna – de flores e abriga cerca de 150 wisterias de 20 espécies diferentes, das mais variadas cores. A melhor época para visitar os jardins é a partir do final de abril até meados de maio, quando o “Matsuri Fuji” ou “Festival Wisteria” acontece.


7. Caverna e rio subterrâneo Puerto Princesa – Localização: Palawan, Filipinas
cavernas-mais-fascinantes-do-mundo_7

Imagem: Matikas 0805/Wikimedia

O Rio Subterrâneo, também conhecido como St. Paul Underground River, situa-se no parque nacional de Palawan. É um rio de 8 km de extensão e flui até o mar. Antes de chegar lá, porém, há um trecho onde ele percorre por dentro de uma caverna, acompanhado por algumas das formações calcárias mais belas do mundo. Algumas destas formações se parecem com animais, cogumelos e pessoas. Apenas 4 km do rio está acessível aos turistas. Uma licença especial é necessária para os turistas que querem navegar por toda a extensão do rio. No dia 28 de janeiro de 2012, o Rio Subterrâneo foi declarado como uma das Sete Maravilhas da Natureza.


8. Cuevas de Marmol (Catedral de Mármore) – Localização: Chile

A caverna Cuevas de Marmol localiza-se no rio General Carrera, Chile, cujo qual serve como divisa entre o Chile e a Argentina. Para conseguir acessar o local os visitantes precisam chegar de avião até Coyhaique, depois dirigir cerca de 320 km ao sul do rio e então percorrer um trecho de barco até chegar às cavernas. É uma longa jornada, mas no final os visitantes são recompensados com uma vista fascinante, um rio de água cristalina decorado com paredes de mármore. A caverna foi formada há 6 mil anos atrás pelas águas do rio. A cor da água varia de acordo com as condições climáticas locais, nível da água e época do ano.


9. Lubang Nasib Bagus – Localização: Bornéu
cavernas-mais-fascinantes-do-mundo_9

Imagem: Robbie Shone

A caverna Lubang Nasib Bagus, também conhecida como “Caverna Boa Sorte,” é a maior caverna de câmaras do mundo. Está localizada no Parque Nacional de Gunung Mulu, em Bornéu. Sua altura estimada é de 100 metros, e as suas dimensões máximas foram estimadas em 700 x 400 metros. A câmara principal é tão grande que oito aviões jumbo caberiam dentro dela ou poderia servir de garagem para 7.500 ônibus. Todas as câmaras da caverna Lubang Nasib Bagus foram criadas por água corrente há cinco milhões de anos atrás. Outras cavernas encontradas em Lubang Nasib incluem a “Caverna dos Ventos” e da “Caverna da Felicidade,” entre outras.


10. Caverna Krubera, a caverna vertical – Localização: Abkhazia, Geórgia
cavernas-mais-fascinantes-do-mundo_10

Imagem: Wikimapia

Em 2001, a Caverna Krubera, alternativamente chamada de Voronja ou Caverna Voronya, foi nomeada como sendo a caverna mais profunda do mundo. Em outubro de 2004 cientistas estimaram que sua profundidade seria de 2.080 metros. Para alcançar as profundezas da caverna, espeleologistas da Universidade Hebraica de Jerusalém tiveram que mergulhar nas profundezas da água quase congelante da caverna. Eles também sofreram com uma enchente que os deixou isolados por cerca de 30 horas. Em profundidades superiores a 300 metros, várias formas de vida foram encontradas e catalogadas nas águas congelantes, como pseudoescorpiões, vermes parasitas e peixes transparentes.

veja também:
comentários

Curtiu? Acompanhe o
ROCK'N TECH no Facebook!