fatos-sobre-snes

Antes dos gamers desta nova geração existirem, os gamers dinossauros já existiam e já esfolavam os dedos com ele. O Super Nintendo foi um dos melhores consoles da década de 90, teve tantos fãs que muitos até hoje em dia guardam o console e o preservam com cuidado. É sem dúvida um dos consoles mais amados do mundo! Por mais fã que você seja do console, tem sempre algo sobre sua história que você provavelmente não sabe. Reunimos neste post uma lista com 15 curiosidades sobre o console da nossa infância pra invocar boas lembranças na sua cabeça. Press Start!


1. Ele tinha uma plataforma para jogar online, assim como a Xbox Live

fatos-sobre-snes_1

Muito antes dos humanos pensarem jogar na Xbox Live ou PS Network, já existia uma plataforma para jogos online para o Super NES. O nome do aparelho que tornava isso possível era “X Band,” um dispositivo de modem de telefone (não oficial) que permitia que pessoas jogassem através de uma conexão dial. Pagando uma taxa de acesso mensal, era possível se conectar e jogar com pessoas aleatórias do mundo inteiro jogos como NBA Jam e Street Fighter II. Conexão Dial-up? OUCH! [Fonte]


2. Já foi chamado de Super Comboy

fatos-sobre-snes_2

Aqui no Brasil o console recebeu o mesmo nome do modelo americano: Super Nintendo Entertainment System. No japão o console era conhecido como Super Famicon, na Coréia do Sul ele tinha outro nome, se chamava Super Comboy e era distribuído pela Hyundai. Apesar de serem idênticos por dentro, eles possuíam travas diferentes que impediam que o jogo de um pudesse ser jogado no outro. [Fonte]


3. Captain Novolin: O mais estranho jogo lançado para ele


fatos-sobre-snes_3

Enquanto o bigodudo do Mario pulava em cima de tartarugas e dinossauros, o Capitão Novolin estabelecia uma batalha contra o diabetes. Este estranho jogo educativo continha questões em forma de trívia sobre diabetes, níveis digitais de injeção de insulina e um monte de inimigos em forma de comida estragada ou inadequada para quem tinha a doença.


4. Ele uniu Bowser e Mario no mesmo objetivo

fatos-sobre-snes_4

Por muito tempo, Mario e Bowser eram inimigos, sempre lutando para capturar ou resgatar a princesa. Tudo mudou com o lançamento do Super Mario RPG para o SNES. No jogo, Bowser e Mario se uniram para combater um sujeito conhecido como Smithy.


5. Um Campeonato Mundial de Super Nintendo que NÃO era “Mundial”

fatos-sobre-snes_5

Na década de 90 a Nintendo criou alguns campeonatos chamados Nintendo World Championships para que gamers pudessem disputar e provar qual era o melhor. As regras eram simples, o concurso era baseado em pontos, aquele que marcasse mais pontos em apenas 6 minutos jogando em cada um dos games escolhidos estaria no ranking. Pra jogar era necessário usar um cartucho especial, estes cartuchos ficavam em lojas de games espalhadas em diversas cidades dos EUA. O primeiro concurso foi lançado em 1990, e o segundo, também conhecido como Nintendo Powerfest, foi lançado pela Nintendo em 1994. Mike Larossi foi considerado o “campeão mundial”. O problema é que apesar do concurso ser chamado “World Championship,” apenas cidades dos EUA entraram para a disputa. Fuéin fuéin fuéin pra nós que não somos do mundo. [Fonte]


6. Ranking dos jogos mais vendidos

fatos-sobre-snes_6

Super Mario World foi sem dúvida o game mais vendido para o SNEs, porque ele vinha junto com o console. Os outros games mais vendidos, atingindo cerca de 9 milhões de cópias, foram: Donkey Kong Country (9 milhões de cópias), Super Mario Kart (8 milhões de cópias) e Street Fighter II (6,3 milhões de cópias). Muitos destes jogos ainda são jogados hoje em dia através de emuladores e através do Virtual Console do Wii. [Fonte]


7. Ele podia mudar de cor

fatos-sobre-snes_7

Se você for até seu guarda-roupa e pegar o seu Super Nintendo que guarda há muito tempo, verá que a cor dele estará ligeiramente diferente da cor que você se lembra de quando o comprou ou ganhou. Uma química presente no plástico do console o protegia contra fogo, o problema é que isto fazia com que sua cor começasse a mudar para um amarelo pálido conforme o tempo passava. O processo era ainda mais rápido quando o aparelho era exposto à luz do sol. Se não gostar da nova cor, pela internet é possível encontrar métodos caseiros que ensinam o que deve ser feito para recuperar a cor do aparelho. Não vai ficar como o novo, mas vai melhorar bastante.


8. Outras propostas de design do aparelho que não vingaram

fatos-sobre-snes_8

Quando chegou a hora de desenvolver a versão do Super Nintendo para o ocidente, a Nintendo decidiu que um novo projeto do aparelho precisava ser criado. Eles procuraram o designer industrial Lance Barr para conseguir algumas ideias de conceito. Alguns dos aparelhos desenhados por Barr tinham “manivelas” com métodos selvagens de liberação dos cartuchos. Algumas partes de seus projetos foram aproveitadas, como o próprio botão “eject” que conhecemos, mas o design aprovado foi o quadradão mesmo, mais próximo da versão do oriente. [Fonte]


9. O Super Nintendo ajudou a Sony a criar o Playstation

fatos-sobre-snes_9

Acredite ou não, o Playstation que você joga hoje teve como antepassado um modelo que foi criado graças a um “incentivo” da Nintendo. A Nintendo queria lançar um “upgrade” para o Super Nintendo integrando a ele um aparelho capaz de ler CDs. Ela então buscou uma parceria com a Sony. Vários protótipos foram criados, incluindo um em que o Super Nintendo era encaixado nele e outro totalmente remodelado. Mas esta parceria chegou ao fim devido à Nintendo não ter aceitado as exigências da Sony, daí a Sony resolveu criar seu próprio modelo. No Kotaku é possível ver os designs posteriores do Playstation até chegar ao modelo final aprovado e comercializado no final de 1994 no Japão. [Fonte]

Pág: 1 2ver tudo

Tags:
veja também:
comentários

Curtiu? Acompanhe o
ROCK'N TECH no Facebook!