partes-corpo-continuam-vivas-apos-morte

A cada segundo que passa, nos aproximamos de nossa morte. Quando o assunto é a morte de outra pessoa, cada um reage de um jeito. Alguns a tratam com naturalidade, mas outros preferem não chegar nem perto de cemitérios. O fato é que estas pessoas talvez tenham motivos para terem medo, afinal o corpo humano não é apenas uma máquina extraordinária capaz de realizar funções incríveis, é também uma máquina intrigante que continua realizando algumas funções mesmo depois que morremos.

Reunimos nesta lista 10 destas funções que em casos isolados porém comprovados da medicina, podem continuar funcionando após a nossa morte. Acredite, você vai se surpreender. Confira:


1. O crescimento de unhas e cabelos

partes-corpo-continuam-vivas-apos-morte_1

Esta é realmente uma afirmação meio técnica. Não é que mais unha e cabelo sejam produzidos após a morte, mas essas coisas “crescem” dias depois da morte de um corpo. Após a morte, a pele vai perder umidade e vai ser puxada para trás, isto leva a uma maior exposição do cabelo e das unhas que parecem ser mais longos. Ao medir o comprimento das unhas e cabelos, você sempre mede a partir do ponto de encontro entre a pele e o cabelo ou unhas, assim os tornando tecnicamente mais longos após a morte.


2. Atividade cerebral (com medicamentos)


partes-corpo-continuam-vivas-apos-morte_2

A tecnologia moderna aumentou o tempo entre a vida e a morte. Quando não há respiração presente em uma pessoa ou se o coração parou de funcionar por um minuto, a maioria dos médicos o daria como morto, embora o cérebro ainda continue tecnicamente vivo nos minutos seguintes. Neste momento, há uma disputa por oxigênio e nutrientes entre as células do cérebro, a fim de mantê-lo vivo. Elas fazem isso até um ponto onde elas se danificam irremediavelmente, mesmo que o coração volte a bombear o sangue normalmente. Com os medicamentos certos, aqueles minutos antes do dano irreversível ocorrer podem ser estendidos por até alguns dias, o que daria aos médicos uma janela de tempo maior para tentar salvar as vítimas.


3. Crescimento das células da pele

partes-corpo-continuam-vivas-apos-morte_3

Alguns minutos sem oxigênio mataria o cérebro, mas outras células do nosso corpo não precisam de tantos cuidados assim, como é o caso das células da nossa pele, que mesmo após a morte do corpo continuam a buscar nutrientes através da osmose, mantendo assim seu crescimento por mais um tempo.



4. Micção (urina)

partes-corpo-continuam-vivas-apos-morte_4

Para a maioria de nós, fazer xixi é uma ação voluntária. Não fazer xixi, no entanto, não é uma ação voluntária. Nós não pensamos sobre isso porque há uma parte do cérebro responsável por essa função, esta parte também está envolvida na regulação da respiração e dos batimentos cardíacos, e essa é uma das razões pelas quais as pessoas às vezes urinam involuntariamente quando estão bêbadas. Durante a bebedeira, a parte do cérebro que garante que o esfíncter urinário esteja fechado fica inibida, e se você continuar a beber mais álcool, a parte que regula a função cardíaca e respiratória também pode desligar, e é por isso que muito álcool pode ser perigoso. O rigor mortis vai endurecer os músculos, mas isso só entra em vigor horas após a morte, depois disso, os músculos vão relaxar e a micção ocorre.


5. Defecação (evacuação de fezes)

partes-corpo-continuam-vivas-apos-morte_5

Durante períodos de estresse, seu corpo irá eliminar o desperdício e se você tiver sorte isso não vai ser na frente de uma multidão de pessoas, ou pior, uma câmera. O corpo tende a relaxar certos músculos e… bem, as coisas só tendem a “progredir”. Já em cadáveres, o processo é ajudado por todo o gás produzido no corpo e pode acelerar este processo horas após a morte.


Pág: 1 2ver tudo

veja também:
comentários

Curtiu? Acompanhe o
ROCK'N TECH no Facebook!