fatos-curiosidades-mortal-kombat

Mortal Kombat já vendeu milhões, bilhões e conquistou um local de destaque único e merecido na história do entretenimento. No entanto, por trás de seu legado sujo de sangue, permanecem alguns fatos divertidos que até mesmo alguns fãs não sabiam. Confira:

1 – Os criadores são fanáticos por música, algumas características sobre o game são inspirados nelas

fatos-curiosidades-mortal-kombat_1

O game foi primeiramente lançado para o arcade em 1992, em seguida para o Mega Drive da SEGA (nos EUA chamado de Genesis). Para habilitar o sangue no game era necessário que o jogador pressionasse os botões A, B e C na sequência: “ABACABB”. Coincidentemente ou não, ABACABB também é o nome de uma das músicas da banda Genesis de Phil Collins.


2 – Sonya Blade, Sindel e Sub-Zero foram “clonados” de pessoas famosas de verdade

fatos-curiosidades-mortal-kombat_2

O game foi criado em Chicago, EUA. Enquanto na época a maioria dos personagens de jogos de luta eram apenas desenhos, os criadores resolveram usar imagens parecidas com pessoas reais, então não apenas se inspiraram em alguns atores conhecidos de lá de Chicago, como também contaram com a ajuda deles coletando suas medidas para criar a versão digital dos personagens. A Sonya Blade foi inspirada na modelo Kerry Hoskins, Sindel inspirada na atriz Lia Montelongo e a faces de Sub-Zero criada a partir da face do ator John Turk, respectivamente ordenados na imagem acima.


3 – O golpe “The Flying Kick” de Liu Kang inspirou uma manobra famosa de patinadores profissionais

fatos-curiosidades-mortal-kombat_3

Na próxima vez que assistir a um X-Games repare bem em uma referência a MK. No momento em que o patinador fizer uma manobra com os pés similar ao golpe de Liu Kang. Em homenagem ao personagem, a manobra foi apelidada de Liu Kang. É possível ver a manobra neste vídeo.


4 – Os “Animalities” foram criados graças a rumores de fãs em versões anteriores

fatos-curiosidades-mortal-kombat_4

Após o lançamento do Mortal Kombat 2, o game já colecionava centenas de milhares de fãs pelo mundo afora. Na época, alguns mitos sobre o game surgiram , como por exemplo um tipo de Fatality secreto que era muito difícil de ser feito, chamado “Animality”, a habilidade de transformar seu personagem em um animal ou criatura mística para destruir seu oponente. O golpe na verdade não existia naquela versão do game, mas os rumores eram tão fortes que os desenvolvedores ficaram sabendo e gostaram da ideia, então resolveram embutir o tal “Animality” na versão que estaria em desenvolvimento, o Mortal Kombat 3.


5 – Ermac surgiu a partir de um erro no software do game

fatos-curiosidades-mortal-kombat_5

O “estilo ninja” de alguns dos principais personagens, como Sub-Zero, Scorpion e Kitana por exemplo, foi escolhido por uma simples razão: economizar custos de produção, tempo e memória consumida do software. Para economizarem ainda mais, eles criaram um ninja único da cor vermelha, assim a cor seria substituída através de uma técnica chamada “palette swap” por outras cores, como azul para o Sub-Zero e verde para o Reptile. O problema é que depois de prolongadas horas de jogo, de vez em quando um erro de software ocorria entre as partidas, fazendo com que a cor do personagem voltasse para a cor vermelha original, e uma mensagem de erro “Er Mac” (de “Error Macro”) era exibida na tela. Foi uma questão de tempo até que rumores se espalhassem pelo mundo, dizendo que o tal personagem vermelho era na verdade um personagem secreto, com suas próprias características, chamado Ermac. O tempo passou e os rumores chegaram aos criadores, que então decidiram embutir o “Ermac” no game em 1995.


6 – O personagem Rain foi inspirado no Prince

fatos-curiosidades-mortal-kombat_6

O ninja roxo conhecido como Rain, que fez sua estreia em “Ultimate Mortal Kombat 3”, é mais uma referência a um conteúdo de terceiros. O personagem teria sido inspirado no cantor Prince, e baseado no sucesso “Purple Rain” do cantor. Tanto é que além da cor e do nome coincidirem, de acordo com a história do personagem, o Rain é também considerado um “príncipe” em seu reino, Edenia.


7 – Brandon Lee de “O Corvo” era para ter sido Johnny Cage no filme do Mortal Kombat

fatos-curiosidades-mortal-kombat_7

O papel de Johnny Cage para o filme de Mortal Kombat havia sido reservado para Brandon Lee, que assinou contrato para atuar no filme um pouco antes da conclusão do clássico cult, “O Corvo”, de 1994. Lee começaria a gravar Mortal Kombat imediatamente após O Corvo, no entanto, um evento horrível ocorreu no set de gravação, Lee foi acidentalmente baleado e perdeu a vida. Como resultado, Linden Ashby assumiu o papel de Johnny Cage.


8 – Mortal Kombat era para ser o jogo oficial da franquia “O Grande Dragão Branco”

fatos-curiosidades-mortal-kombat_8

Quando o jogo que se tornaria Mortal Kombat começou a ser produzido, a equipe de design lançou o projeto com a intenção de adquirir os direitos da franquia “Bloodsport” (no Brasil “O Grande Dragão Branco”), adaptando o popular filme da década de 80 para um arcade ultra-violento. Alguns detalhes foram realmente inspirados no personagem de Jean-Claude Van Damme no filme. Van Damme foi convidado pelos criadores de MK para ajudar na fabricação do game, mas desistiu do projeto para tentar a sorte em outro game que acabou nunca se materializando. Já no meio do caminho, sem querer se desfazer de seu trabalho, Ed Boon (que foi e continua a ser a mente criativa por trás da franquia MK até hoje) insistiu no desenvolvimento do jogo junto com a Midway, mas com um novo nome (Mortal Kombat), e o papel principal de Van Damme seria criado por outro ator, resultando no personagem Johnny Cage. Aliás, se ainda não havia percebido, as iniciais do personagem (JC) foi na verdade uma referencia ao ator Jean-Claude.


9 – A Midway foi processada por um advogado devido a um mal entendido, mas venceu com “Flawless Victory”

fatos-curiosidades-mortal-kombat_9

Por incrível que pareça, o ataque jurídico mais infame contra Mortal Kombat não foi contra os altos índices de teor de violência do game, mas sim contra um mal-entendido proveniente de uma das funções do game. A versão de 2006 do game, Mortal Kombat: Armageddon, experimentou um novo recurso chamado “Kreate-a-Fighter”, onde aos jogadores podiam criar seu próprio personagem, com peças personalizadas de armadura e roupas. Um advogado famoso nos EUA por criticar jogos de videogame, Jack Thompson, abriu um processo contra a Midway alegando possuir provas que a empresa estaria utilizando sua imagem em Mortal Kombat sem autorização, mas o personagem que ele alegou ser ele era na verdade uma criação de um jovem jogador que o criou utilizando o recurso “Kreate-a-Fighter” do game. O estapafúrdio fez com que Thompson processasse os desenvolvedores do jogo, afirmando publicamente que “Mortal Kombat: Armageddon” continha exploração comercial não autorizada da imagem, nome e fotografia, dele. A ação nunca foi pra frente, é claro, e o produto permanece nas prateleiras. Dois anos mais tarde, Thompson ainda perdeu alguns privilégios em tribunais dos EUA por praticar a lei com declarações falsas em juízo. Fuééééééééin!!!


10 – MK definitivamente NÃO era o game mais violento na época em que foi lançado

fatos-curiosidades-mortal-kombat_10

A maioria das pessoas pensam que Mortal Kombat e DOOM foram o responsáveis pela introdução da violência explícita em jogos de videogame, abrindo caminho para os jogos violentos notórios como Grand Theft Auto. A verdade é que a violência gráfica em jogos já existia bem antes. Na verdade “violência” é um termo amplo, há diversos tipos de violência no mundo, mas o primeiro a chegar à violência explícita extrema era um jogo de tiro de 1986 chamado Chiller. Chiller oferecia aos jogadores uma experiência de tiro em primeira pessoa onde vítimas inocentes eram amarradas e metralhadas. O objetivo do game é simples: o jogador deve torturar o máximo possível as pessoas sem que elas morram, atirando de longe antes de chegar o final do tempo estabelecido.

veja também:
comentários

Curtiu? Acompanhe o
ROCK'N TECH no Facebook!